Posted by : Leo Augusto segunda-feira, 16 de maio de 2011


I - Aparelho Expansor tipo Haas:


Foi descrito por Haas. 
É um aparelho dento-muco-suportado que consiste em quatro bandas posicionadas nos primeiros pré-molares e primeiros molares permanentes (dentição permanente). Pacientes em fase de dentição decídua, os segundos molares e os caninos decíduos constituem os dentes de ancoragem, e em dentição mista, os primeiros molares permanentes e os caninos decíduos são englobados no aparelho.

Caracteriza-se pela presença de um parafuso expansor na parte média do aparelho onde é incorporado acrílico, devendo ficar levemente afastado dos tecidos moles (palato e gengiva marginal livre) e região distal do primeiro molar permanente. As bandas e corpo de acrílico são interligados por fios 1,2mm. Este fio deve se estender anteriormente e posteriormente ao longo das superfícies bucais e linguais dos dentes posteriores a fim de aumentar a rigidez.

A desvantagem deste aparelho é a dificuldade de higienização e a capacidade de provocar inflamação no palato.

Prova/fixação e higienização:

Os elementos dentários devem ser previamente separados com auxilio de um fio de latão ou separadores elásticos. O aparelho deverá ser fixado precisamente, de forma que as bandas fiquem bem adaptadas e aparte da resina acrílica apóie à região da mucosa palatina, evitando possíveis infiltrações e acúmulo de resíduos alimentares.  O paciente deve ser orientado a escovar o aparelho e fazer bochechos diários, durante todo o tratamento. Pode ser recomendável uso de jatos de água e ar, dando especial atenção à região de contato entre a mucosa e a porção acrílica.

II - Aparelho tipo Hirax:



Aparelho dento-suportado.

As demais especificações quanto aos dentes de ancoragem e as estruturas que constituem o aparelho seguem o mesmo padrão do expansor tipo Haas, diferindo apenas na presença do acrílico.  

As características deste aparelho permitem maior conforto ao paciente, fácil higienização e não traumatiza a mucosa palatina. Este aparelho é composto de um parafuso central e hastes metálicas bilaterais (fio 1.2 mm) que serão adaptadas e soldadas as bandas de molares e pré-molares ou aos dentes decíduos.

III - Aparelho de Expansão Rápida de Adesão Direta ou de McNamara:



Caracteriza-se pela presença de acrílico na superfície oclusal dos dentes posteriores, que atua como um bloqueio de mordida posterior, inibindo a erupção dos molares durante a disjunção.

Este aparelho constitui uma ótima escolha para pacientes com AFAI aumentada. 

A cobertura oclusal também abre a mordida posteriormente, facilitando a correção das mordidas cruzadas anteriores. Este aparelho pode ser indicado satisfatoriamente em dentes com coroa clínica expulsiva, onde a retenção e a estabilidade do aparelho ficará comprometida.

Para confecção do aparelho, elabora-se o contorno com um fio 0,9 mm na superfície vestibulares e palatinas dos dentes posteriores, desde canino até primeiro molar, soldando neste fio o parafuso expansor. Só então se realiza a confecção da superfície acrílica do aparelho, deixando no máximo 3 mm de espessura.

Para a instalação. Realiza-se uma profilaxia dos dentes com pedra pomes. A arcada superior deve estar bem isolada. Realiza-se o ataque ácido nas faces vestibulares e palatinas, e nas faces mesiais dos caninos e nas faces distais dos molares. É importante lembrar que não deve passar o ácido fosfórico (37%) nas oclusais dos dentes, no intuito de facilitar a remoção do aparelho no final do tratamento. Após a lavagem e secagem dos dentes, é aplicado então um selante na superfície dos dentes para aumentar o efeito de adesão. Aplica-se também uma camada de selante no interior do aparelho, juntamente com a resina ou ionômero a ser usado.

- Copyright © CETROblog - Hatsune Miku - Powered by Blogger - Designed by Johanes Djogan -