Posted by : Leo Augusto terça-feira, 24 de janeiro de 2012

Sua Alteza Real e a sua contenção fixa inferior


Uma questão de grande relevância clinica em ortodontia é a estabilidade dos tratamentos. Ao final de uma intervenção ortodôntica, existem algumas maneiras de ser manter o resultado obtido, através de aparelhos removíveis ou fixos de contenção. Na região ántero-inferior, apresenta um altíssimo potencial de recediva do apinhamento, que está associado á sua etiologia multifatorial.

Considerando que o apinhamento ântero-inferior é uma preocupação após a remoção dos aparelhos fixos, o planejamento da fase se contenção deve ser feito criteriosamente, bem como, uma supervisão periódica. O uso da contenção lingual inferior colada é cada vez mais usada. A praticidade e principalmente por dispensar a colaboração dos pacientes, justifica essa crescente aplicação.


Confeccionada com fio de aço, convencional ou trançado, esse tipo de contenção é colada na superfície lingual dos dentes ântero-inferiores, podendo englobar de canino a canino ou de pré-molar a pré-molar, nos casos de extrações ou de diastemas generalizados. A característica mais importante deste tipo de contenção é que deve tocar em todos os dentes adequadamente. Caso seja colada apenas nas extremidades, é fundamental o contato com os incisivos.

As variações quanto ao diâmetro do fio utilizado se relacionam ao modo de colagem. Fios menos calibrosos, como os de 0,020", são utilizados quando todos os dentes são colados, enquanto fios de maior calibre, como o 0,032", permitem que apenas os dentes relacionados com as extremidades da contenção sejam colados. A contenção com fio mais espesso é mais fácil de higienizar, principalmente em relação ao uso de fio dental, embora possibilite pequenas rotações dentárias. Já a com fios mais finos, quando colada dente a dente, dificulta o processo de higienização, mas contém os dentes em posição de forma permanente, desde que não ocorram falhas ou fraturas. As contenções com fios flexíveis - 0,0175" ou 0,0215 - coladas a todos os dentes, estão indicadas em casos onde há tendência de recidiva por movimentos individuais.

Vantagens da contenção inferior fixa:
- permite uma contenção mais diferenciada;
- é invisível ao sorriso;
- apresenta baixo risco de cárie;
- necessita de pouca cooperação por parte do paciente;
- permite uso simples e prolongado, podendo ser permanente.

Desvantagem:
- dificuldade de higienização, com acúmulo de placa e cálculo.

A remoção da contenção fixa varia de acordo com a capacidade de o paciente manter a higienização adequada, o tipo de má oclusão inicial ou mesmo com a idade do paciente. Pode-se optar, após um período de contenção do tratamento, pela utilização noturna de uma contenção removível.

As falhas em relação à fixação e à colagem desse tipo de contenção têm sido um dos fatores de insucesso da contenção fixa ântero-inferior. Então, será descrito o passa-a-passo de alguns alternativas para facilitar sua instalação.

- Copyright © CETROblog - Hatsune Miku - Powered by Blogger - Designed by Johanes Djogan -